Conheça o Museu de História da Medicina do RS

Histórico

O Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul (MUHM) iniciou suas atividades em 2004 através da projeto de pesquisa “Memória Médica” que registrou, através de entrevistas, a memória dos médicos do Estado.
A partir de um levantamento inicial de fontes e de entrevistas com profissionais foi detectada a existência de um rico acervo sobre Medicina e por meio de uma campanha de arrecadação junto aos médicos . Em outubro de 2006 o Museu foi apresentado à comunidade com a exposição “Retratos da Medicina” no Bourbon Shopping Center em Porto Alegre.
Em 2007 o Museu foi criado formalmente e no dia dia 18 de outubro, data que se comemora o dia do Médico, o MUHM foi inaugurado no prédio Histórico do Hospital Beneficência Portuguesa de Porto Alegre, na Avenida Independência, 270, Centro, em Porto Alegre, objetivando reunir acervos voltados à história da Medicina, cuidado de sua preservação, conservação, organização e divulgação, além de ser um promotor e incentivador de pesquisas sobre a história da profissão médica e da saúde.

Missão

Promover o interesse pela história da medicina e da saúde, como uma ferramenta de compreensão e ação sobre a realidade, por meio da preservação, investigação e divulgação do patrimônio cultural médico através de exposições, ações educativas e publicações que contribuam para o desenvolvimento da sociedade.

AAMUHM

No dia 05 de fevereiro de 2007, reuniu-se a Assembléia Geral convocada com a finalidade de criar uma entidade que teria como objetivo prestar apoio ao Museu de História de Medicina do Rio Grande do Sul, promovendo o aprimoramento e o desenvolvimento de suas atividades. Foi criada então a Associação dos Amigos do Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul, a AAMUHMRS, caracterizada por ser uma entidade cultural de direito privado, sem fins lucrativos. Seus principais objetivos são assessorar o MUHM através da aquisição de acervos, auxílio nos programas técnicos, apoio e promoção de cursos, conferências e seminários, entre outros.
A entidade congrega em seus quadros não só médicos, mas todos os entusiastas pela história da medicina no Rio Grande do Sul. Profissionais e estudantes das mais distintas áreas estão aptos a somar-se ao projeto que visa fortalecer as atividades desenvolvidas pela Instituição.

SIMERS

Fundado em 20 de maio de 1931, o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers) surgiu como uma reação a um conceito vigente nas primeiras décadas do século XX que se chamava "liberdade profissional", uma concessão da lei da época que permitia a prática da Medicina por pessoas que não tinham estudo acadêmico e nem mesmo uma formação técnica adequada. O combate à "liberdade profissional" pressionou os poderes públicos e os médicos conseguiram, durante o governo provisório de Getúlio Vargas, a aprovação da lei da regulamentação do exercício da Medicina (Decreto 20.931 de 11 de janeiro de 1932). Nestas nove décadas de trabalho e dedicação à causa médica, o Simers empreendeu inúmeras lutas, entre elas ser a mantenedora do Museu de História da Medicina do Rio Grande do Sul.